Sucralose faz mal para diabéticos? → Novidades sobre Sucralose

Mariana Blog Diabetes

Olá! Espero que este post seja útil para você. 🙂

.

RESPOSTA: Ao contrário do que muito se espalhou pela internet, de acordo com a organização mundial de saúde, a sucralose não faz mal para o organismo de pessoas diabéticas.


Novidade Rápida: 
aplicacao inde insulina para glicose alta

Recentemente foi lançado o programa alimentício Diabetes Controlada, que tem como objetivo estabilizar o açúcar no sangue de pessoas diabéticas sem o uso de medicamentos. Para as pessoas que tomam medicamentos diariamente, o objetivo é diminui-los de 80 até 100%, dependendo do tipo de diabetes.

Tendo como objetivo a saúde e a medicação natural, o programa Diabetes Controlada já teve sucesso ajudando mais de 38 Mil pessoas no Brasil a prevenir, controlar e reverter a diabetes. Para conhecer e verificar a disponibilidade, basta clicar no botão + Saúde abaixo.

botao glicose alta


Conteúdo desse post:

O que é sucralose?

Sucralose é o resultado de um experimento com o açúcar realizado na década de 70 no Reino Unido. Cientistas investigavam as moléculas do açúcar quando descobriram que ao alterar sua composição adicionando átomos de cloro podiam criar um produto 600 vezes mais doce que o açúcar com zero calorias.

Sucralose faz mal para saúde de diabéticos?

De acordo com a sociedade brasileira de diabetes a sucralose não faz mal para a saúde e pode ser adicionado a dietas diabéticas normalmente. Isso se da pelo fato de ser um composto do açúcar modificado afim de não obter calorias significativas para o corpo.

Diversas instituições pelo mundo alertaram a população de que a sucralose pode tornar-se um composto instável ao ser consumido em temperaturas muito altas, acima de 100 graus célcios, podendo causar danos a saúde de qualquer pessoa com ou sem diabetes mellitus que faz seu consumo. No entanto, as organizações de saúde espalhadas pelo mundo não reconheceram este risco e a sucralose continua sendo um derivado do açúcar aprovado e consumido mundialmente pelas pessoas independente de seu tipo de diabetes.

A sucralose é carregada nos mais diversos alimentos industrializados vendidos pelo mundo. Refrigerantes, salgados, assados, entre outros. Seu uso foi testado e comprovado em milhões de pessoas e nenhum efeito colateral deste composto chegou a existir, uma vez que este entra e sai do organismo em sua forma original, sem ser decomposto ou processado, não deixando qualquer tipo de calorias. Essa característica é o que torna o adoçante artificial sucralose ideal para consumo de diabéticos em qualquer tipo da doença.

Opções de adoçantes para a Sucralose

Existem diversos adoçantes que podem substituir a sucralose, tanto naturais quanto artificiais. Veja abaixo algumas opções e se atente aos benefícios e malefícios de cada um para pessoas diabéticas.

  • Frutose: A frutose é um adoçante natural não indicado para diabéticos, por conter uma quantidade grande de açúcar em sua composição, uma vez que é extraído do mel e de diversos tipos de frutas. Esse adoçante pode causar hiperglicemias em pessoas com tendencia a ter glicose alta.
  • Esteviosídeo: O esteviosídeo é um adoçante criado a partir de plantas originadas em nosso país. Sua digestão não libera carboidratos por isso é indicado para diabéticos uma vez que não altera o índice de açúcar no sangue.
  • Sorbitol: Alimentos com uso de Sorbitol como adoçante não são indicados para pessoas diabéticas uma vez que este composto possui uma grande quantidade de carboidratos em sua composição, tornando alto o risco de alteração da glicemia. Este adoçante é geralmente utilizado em uma grande quantidade de balas e doces disponíveis no mercado.
  • Aspartame: Muitos países e muitas organizações indicam o uso deste tipo de adoçante artificial a casos de câncer, mas, até hoje nada foi provado quanto aos malefícios deste composto. O Aspartame é um adoçante com zero calorias e sua ingestão não acusa aumento da taxa de açúcar no sangue, podendo ser utilizado por diabéticos de todos os tipos.
  • Sacarina: Adoçante também associado a casos de câncer e sem provas dos malefícios, a Sacarina é criada a partir de um composto derivado do petróleo. Seu gosto final pode ser um pouco amargo. Este adoçante não é indicado para pessoas obesas por conter uma grande quantidade de sódio. O Adoçante Sacarina não contem carboidratos e por isso pode ser consumido por diabéticos sem riscos de alteração da taxa de açúcar no sangue.

O uso de adoçantes naturais ou artificiais não melhora a condição da diabetes de nenhuma forma, apenas evita que haja complicações por parte de alterações da glicemia.


Mariana Blog DiabetesSobre Mariana Milani

Meu nome é Mariana e eu sou a escritora deste blog :). Aprendi desde muito cedo a conviver com a diabetes. Trabalho como Radiologista em algumas clinicas na cidade onde moro, são paulo. Gosto de compartilhar conhecimento e aprender coisas novas. Espero que meu conteúdo possa lhe ajudar em algo.